Ex-Cheganos Oficiais, José Lourenço, Rodrigo Freire Canoa, Sónia Cardoso

Ex-líder da concelhia de Vizela candidata-se a Presidente do Chega e tem já vários apoios de relevo

Sónia Cardoso, ex-líder da concelhia do Chega de Vizela candidata-se a Presidente do Chega e tem já vários apoios de ex-dirigentes do Chega, como é o caso de Rodrigo Freire Canoa, ex-Líder da Distrital de Leiria, José Lourenço, ex-Líder da Distrital do Porto, e outros ex-dirigentes.
A vizelense, militante desde 2019, que chegou a desfiliar-se do partido de extrema direita e integrou o movimento Voz, afirma que se desfiliou pelas razões que levaram o Tribunal Constitucional a mandar repetir a II convenção, e como tal a sua desfiliação não tem efeito.
Sónia Cardoso é a terceira candidata à Presidência do Chega, depois de André Ventura ter apresentado a sua recandidatura depois de ter apresentado a sua demissão, e de Carlos Natal, militante fundador, ter ontem apresentado a sua candidatura.
Comunicado de Sónia Cardoso, candidata à Presidência do Chega tem como lema “Caminhar Lado a Lado”:

Caros “militantes”,
Após prolongada reflexão, e na qualidade de delegada da II convenção do partido e líder da concelhia de Vizela, resolvi candidatar-me a presidência do partido.
As razões que me levaram a tomar esta decisão são infelizmente várias, destacando as principais:
1. A actual direcção do partido não está a ser capaz de se representar, nem representar com dignidade e respeito a “militância” do partido;
2. A vitimização sistemática do atual presidente do partido tornou-se politicamente ridícula, recheada de descrédito aos olhos dos portugueses e circense na comunicação social;
3. A incompetência dos actuais órgãos do partido, assim como do presidente do partido, envergonham há demasiado tempo os “militantes” do partido;
4. Os recentes e trágicos resultados eleitorais não honraram a declaração de princípios do nosso partido e muito menos foram de encontro as tão prometidas conquistas do actual presidente;
5. A insuficiente competência política dos candidatos autárquicos aprovados pela atual direção e presidente, alguns dignos de constar na história da democracia pelos piores motivos;
6. A recente decisão do tribunal constitucional sobre a ilegalidade dos atos praticados mostraram a fragilidade e incompetência do atual presidente, motivo mais que forte para esta minha candidatura.
Assim, ao anúnciar hoje a minha candidatura, é transmitir-vos que com o vosso voto irei inverter este processo de degradação e completa desorientação do partido.
Eu, e a equipa que em breve irei anunciar, juntos, vamos protagonizar essa mudança e essa inversão.
Conto com os melhores “militantes”, não conto com aqueles que trouxeram o partido para o actual abismo político.
Antecipadamente grata pela atenção dispensada, ao vosso dispor para esclarecimentos,
Conto com vosso apoio
Sonia Cardoso

PODE QUERER VER TAMBÉM:

Ex-líder do Chega em Vizela já prepara Lista “Ele será capaz de trair um país inteiro”

Ex-candidato do Chega a Portimão exonerado por email é candidato a substituir André Ventura na liderança

André Ventura apresenta mais uma vez a Demissão e Recandidatura! Marca Diretas e Congresso

Partilhe

Leave a Reply