Anti Cheganos, Bruno Gomes d'Almeida

Comentador da CMTV reage às mensagens de ódio que recebeu e diz que nem sequer compreende como é que o Chega existe

Bruno Gomes d’Almeida reagiu em vídeo às “mensagens de ódio” que terá recebido depois de criticar Rui Bandeira, pai de Bárbara Bandeira, por este ter aceite participar no Chega Fest.
Num novo vídeo partilhado pela estação de rádio Hiper Fm o ex-concorrente do Big Brother, que fez recentemente a sua estreia como comentador da CMTV, diz que não compreende como é que o Chega existe numa democracia:

Estou a receber imensas mensagens de ódio a chamarem-me hipócrita e sinto-me um bocado ridículo a fazer estes vídeos. Eu nunca me vou desculpar por qualquer comentário que eu faça em relação ao partido Chega, é um partido que é antidemocrático, anticonstitucional e eu nem sequer compreendo como é que ele existe numa democracia.
Eu sofri muitas humilhações ao longo da minha vida e fico muito empolgado, muito nervoso e fico a ferver quando vejo pessoas defender um partido que acha que a minha existência é menos importante que a dos outros, tendo em conta as pessoas com quem eu vou para a cama.
É ridículo, é nojento sequer esta ideia, e portanto eu fico a ferver quando vejo coisas em relação a esse partido.
Agora, há momentos e espaços para tudo. Acho que nós temos de nos saber comportar, saber estar e temos que saber observar também, e a vida é um constante crescimento, uma constante evolução, …

PODE QUERER VER TAMBÉM:

Comentador do CMTV responde a cheganos: “Sou livre para condenar alguém por participar num festival de fascistas”

Chega Festa apresenta o seu 3º cartaz com Jaimão e Marlene Vilanova

Chega Fest com Rui Bandeira, sevilhanas e uma banda “sem nome” de tributo aos Queen

Partilhe

Leave a Reply