André Ventura, Anti Cheganos, Porfírio Silva

Porfírio Silva critica o “protofascista” e diz que o único programa político do Chega é o ódio

Porfírio Silva fez alguns comentários no Facebook sobre o Congresso do Chega. O deputado pelo Partido Socialista (PS) afirmou que o único programa político do Chega é o ódio, e que o PSD só notou que o “protofascista” ultrapassa os limites da decência quando a conversa lhe bate à porta.
Quanto à vontade de André Ventura de querer levar a tribunal e querer prender vários dirigentes de esquerda, disse que o “protofascista” é que foge com o rabo à seringa das condenações que a justiça lhe aplica.

O único programa político do Chega é o ódio. Mas o seu espaço de crescimento é o vazio da direita tradicional. Se o PSD só se interessa por ganhar uns votitos, em ziguezague à procura de qualquer pretexto para se dizer oposição, não custa nada ao Chega correr na mesma pista.

Reagiu à decisão do PSD de não comparecer no congresso do Chega, por André Ventura ter ultrapassado o limite da “​decência e bom senso”:

O PSD só nota que o protofascista ultrapassa os limites da decência quando a conversa lhe bate à porta? Enquanto o protofacho está a mandar outros portugueses “para a terra deles” ou o alvo é a esquerda, não dá por nada?

Porfírio Silva também comentou as palavras de André Ventura que disse: “Se com Passos Coelho houve um ex-primeiro-ministro preso, talvez com André Ventura houvesse vários dirigentes de esquerda presos”

O protofascista diz que quer julgar políticos, mas foge com o rabo à seringa das condenações que a justiça lhe aplica.

Artigo Relacionado

André Ventura pressiona e ataca a Justiça: “Não se pode tornar no braço armado do Governo”

Partilhe

Leave a Reply