André Pedro Almeida, Cheganos Oficiais

Candidato do Chega à Maia defendeu-se da “campanha de difamação” mas não se defendeu de tudo

André Pedro Almeida, Presidente da Comissão Politica Concelhia do Chega da Maia, defende-se da “campanha de difamação” que está a ser vítima, que dizem que a candidata à Assembleia Municipal da Maia é sua amante e da “lenga-lenga” do “tornou-se empresário porque roubou a mãe”.
No entanto o candidato do Chega à Câmara Municipal da Maia, que “ainda” tem na sua página de político o lema “Pelo fim dos lobbies e ‘amiguismos’, ‘tachos e tachinhos'”, ainda não se defendeu das acusações de  ter vários funcionários seus (por exemplo, a candidata à Assembleia Municipal, Sofia Rios Batista, é sua funcionária n’O Gatinho Infantário), bem como a esposa e dois alunos do Vice-Presidente, integrados na lista da concelhia da Maia.

Caros Maiatos,
Hoje os candidatos do Partido CHEGA entregaram o seu processo junto do tribunal!
Muito me enobrece, enquanto Presidente da Comissão Politica Concelhia da Maia, ter conseguido dar resposta ao desafio que me foi lançado pelo Partido CHEGA! O Partido CHEGA, concorre, na Maia, à Câmara Municipal, à Assembleia Municipal bem como a todas as 10 freguesias do Concelho!
Nesta caminhada, com diversas ratoeiras e obstáculos vindos de todo o lado, foram essenciais todos estes candidatos, bem como uma maior equipa que se encontra por trás destes 12 que dão a cara! A todos, o meu mais sincero agradecimento!
Não menos importante, o apoio inequívoco do Partido, nomeadamente, nas pessoas do Presidente da Comissão Política Distrital, Rui Afonso, do Coordenador Autárquico Nacional, Nuno Afonso, do Coordenador Autárquico Distrital, L A Dias Vasques, e da estrutura Nacional do Partido, em especial, Pedro Dos Santos Frazão e André Ventura!
Quanto à campanha de difamação montada em torno da minha pessoa, confesso que jamais imaginaria que uma Candidatura à Câmara Municipal da Maia originasse uma tal invasão da minha vida particular até porque não é isso que determina o que posso fazer de bom pela Maia! Ainda assim, e porque na realidade não tenho quaisquer telhados de vidro permitam-me esclarecer alguns pontos!
Dizem por aí que a candidata à Assembleia Municipal da Maia é minha amante! Ora, que ela está e estará sempre no meu coração, não tenham dúvidas, guardo as pessoas que são importantes, mas isso não faz dela minha amante, nem é por esse motivo que ela se candidata! Candidata-se no profundo e genuíno interesse em melhorar o concelho em que vive e porque partilha connosco os valores do CHEGA!
Também falam por aí que tenho uma ex namorada, funcionária de uma das minhas empresas, e pasme-se, que foi despedida!
Curiosamente é também uma amiga, que foi namorada em tempos, com a qual mantenho uma relação, tanto de amizade como laboral, mas acima de tudo de profundo respeito.
Não menos estapafúrdia é a “lenga-lenga” do “tornou-se empresário porque roubou a mãe”! A vossa imaginação não tem limites!!!
A empresa em questão, originalmente 50% da minha avó paterna, 30% do meu Pai e 20% da minha mãe, não foi roubada. Foi herdada. Acresce ainda que no passado ano civil, decidiu a minha mãe, dar a parte que ainda detinha, ao meu irmão! Não a mim… E digo-vos mais para que não restem dúvidas… Continua a minha mãe vinculada a esta empresa, no cargo de consultora técnica, auferindo um vencimento mensal. Acresce que, a viatura em que habitualmente se desloca lhe está afeta no âmbito do contrato de trabalho e é propriedade da referida empresa. Basta consultarem a matrícula e poderão facilmente perceber que digo a verdade! Acresce que a minha mãe reside numa habitação cuja compropriedade é de três pessoas, eu, a minha mãe e o meu irmão. Portanto, se isto é viver na miséria, jamais entenderei!
Dívidas? Não tenho! Nem particularmente nem em qualquer das empresas. Divergências resolvidas em tribunal? Tenho e terei sempre que entender necessário. Antes de ser CHEGA, porque o CHEGA não existia, já não me calava. E continuarei a não me calar quando me apresentarem orçamentos de 7.000€ e depois me quiserem cobrar 11.000€ por exemplo!
Podem tentar tudo o que vos apetecer! Não tenho telhados de vidro e tenho uma relação com a minha mulher e filhos que por mais que difamem, que injuriem, que inventem namoradas, amantes, relações, não conseguirão abalar!
Estou e estarei de corpo e alma dedicado aos Maiatos que merecem muito melhor do que têm tido até hoje, porque… SORRIR NÃO CHEGA!

PODE QUERER VER TAMBÉM:

Candidato do Chega à Maia é contra os amiguismos e tachos? A sua lista é composta por família, amigos e funcionários

Candidato do Chega à Câmara da Maia acusado de só querer Tacho para pagar as dívidas

Presidente do Chega no Porto acha que os vândalos dos cartazes são os Denunciadores da Promiscuidade?

Partilhe

Leave a Reply