André Ventura, Augusto Santos Silva, Cheganos Oficiais

Augusto Santos Silva repreendeu André Ventura para defender os imigrantes e o Chega abandonou mais uma vez o Parlamento

Augusto Santos Silva repreendeu André Ventura, depois deste dizer que a imigração que chega a Portugal não tem nada a ver com os emigrantes portugueses que iam trabalhar.
Intervenção do Presidente da Assembleia da República:

Considero que Portugal deve muito, mas mesmo muito, aos muitos milhares de imigrantes que aqui trabalham, que aqui vivem e que aqui contribuem para a nossa segurança social, para a nossa coesão social, para a nossa vida coletiva, para a nossa cidadania e para a nossa dignidade como um país aberto inclusivo e respeitador dos outros.

O que motivou um forte aplauso de grande parte dos deputados. O líder do Chega não gostou de ser repreendido, acusou Santos Silva de fazer o papel do líder parlamentar do PS, e numa altura em que o Presidente da Assembleia da República contrapôs para justificar a sua posição, os deputados do Chega abandonaram mais uma vez o Parlamento.

Segundo o Sapo 24 o deputado do Chega Diogo Pacheco de Amorim saiu apenas uns momentos mais tarde, uma vez que entrou atrasado no hemiciclo e só depois se deu conta da saída do seu grupo parlamentar, o que gerou alguns risos de deputados.
Nota que na votação final do decreto-lei do PS o Chega não votou.

PODE QUERER VER TAMBÉM:

Parlamento aplaudiu de pé a interrupção do Presidente da Assembleia da República devido a discurso ofensivo de André Ventura contra a comunidade cigana

Presidente da Assembleia da República responde a Deputado do Chega que [não] queria estar no seu lugar: “É recíproco”

Transparência Internacional Portugal diz que o caso do Chega é o mais flagrante de nomeações de familiares proibida por lei

Partilhe

Leave a Reply