Cheganos, Diogo Pacheco de Amorim, João Rodrigues dos Santos

Quem é Diogo Pacheco de Amorim? Ex-MDLP e Vice-Presidente do Chega

Quem é Diogo Velez Mouta Pacheco de Amorim? Ex-MDLP e Vice-Presidente do Chega!
Nasceu a 10 de março de 1949, é neto de Diogo Pacheco de Amorim, um monárquico íntimo de António de Oliveira Salazar que foi deputado na Assembleia Nacional no regime salazarista, nas legislativas de 1935-1938 e de 1945-1949.
Licenciou-se em filosofia, na Universidade de Coimbra.
Fez parte de movimentos estudantis que contestavam a descolonização e defendiam Portugal e as províncias ultramarinas como um todo. Exilou-se para Madrid para fugir do COPCON, comando militar para Portugal continental criada pelo Movimento das Forças Armadas (MFA) no período que se seguiu à revolução de 25 de Abril de 1974.
Diogo Pacheco de Amorim fez parte do gabinete político da rede armada de extrema-direita MDLP, Movimento constituído em 5 de maio de 1975, suspeito de ser responsável por vários atentados à bomba e ataques aos movimentos democráticos e seus militantes no pós 25 de Abril, que resultaram na morte de vários inocentes, como o Padre Max, Maximiliano de Sousa, na altura candidato a deputado pela União Democrática Popular (UDP) e a estudante Maria de Lurdes.
Passou por partidos de extrema-direita como o Movimento para a Independência e Reconstrução Nacional (MIRN) do general Kaúlza de Arriaga.
Foi militante da Aliança Democrática, tendo desempenhado o cargo de Adjunto do Secretário de Estado José Ribeiro e Castro durante o I Governo da Aliança Democrática.
Foi militante de base do CDS durante 15 anos, voltou ao partido com a chegada de Manuel Monteiro e foi Chefe de Gabinete do Grupo Parlamentar do Centro Democrático Social entre 1995 e 1997.
Acompanhou Manuel Monteiro na fundação do Partido Nova Democracia (PND) em junho de 2003.
Foi escolhido para substituir André Ventura na Assembleia da República para este dedicar-se exclusivamente à campanha das eleições presidenciais de 2021, mas o pedido foi rejeitado.
Chegou a ser falado como candidato à Câmara Municipal de Cascais para 2021, mas foi substituído pelo irmão do apresentador do Telejornal da RTP1, José Rodrigues dos Santos, o empresário João Rodrigues dos Santos.
Substituiu entre o dia 9 de setembro e o dia 8 de outubro de 2021 no Parlamento o líder do Chega, André Ventura, que pediu a suspensão do mandato para se dedicar ao “trabalho autárquico”.
Foi eleito deputado nas Legislativas de 2022 pelo círculo do Porto, e foi o primeiro nome apresentado por André Ventura para vice-presidente da Assembleia da República.

PODE QUERER VER TAMBÉM:

O novo deputado do Chega tem o ordenado do partido penhorado devido a dívidas de 15 mil euros

Quem é Quem na Direção Nacional dos Cheganos

Vice-Presidente do Chega chama idiotas aos jogadores de Portugal

Partilhe

1 Comment

  1. ANTUNANO

    O nosso país está sujo como os nosso esgotos onde as palavras ditas da esquerda são orações e as ditas pela direita são demoníacas.è de pasmar como está invertido o bom e honesto sentido das palavras , que têm um valor na UE que em Portugal são tidas ao inverso. NUNCA A ESQUERDA CRIOU RIQUEZA EM PARTE ALGUMA DO MUNDO , a esquerda cria , e com abundancia POBREZA que foi o que a nossa esquerda nos deu, incluindo os XUXAS. A direita , em qualquer parte do mundo cria requeza para a esquerda esbanjar. Foi o que fez Soares que vendeu 500 tonenadas de ouro depois de ter esbanjado 900 milhões de contos da reserva do BdP. Este verme quando entrou para PR ao fim de 5 meses já tido esbanjado o orçamentos de um ano. Guterres fugiu deixando o monstros de dívida , O Socas foi o maior vigarista de sempre , que só que a injustiça que temos se livrou a uns 40 anos de prisão . Com ele aprendeu e bem a ser trafulha o sr DE CONSTAS que foi o 1º politico a des governar o país mesmo tendo perdido as eleições.
    É este o espelho sujo da esquerdalha do nosso pardeeiro onde só os xicoz espertos vivem bem.
    APRENDAM A COPIAR A IRLANDA COMO FEZ PASSOS COELHO.

Leave a Reply