Cheganos Oficiais, Maria Vieira

Maria Vieira diz que não é defensora de Putin mas defende-o “de alma e coração”

Apesar de já ter sido banida mais de 25 vezes do Facebook, Maria Vieira regressou mais uma vez, desta vez de um castigo de 6 dias! A deputada municipal do Chega em Cascais, que teve menos sorte no Twitter, onde conseguiu permanecer sem ser banida durante um mês, desmente a revista Sábado e diz que ela não é defensora de Putin.
O que na verdade pode provocar algumas confusões devido a algumas declarações suas, como por exemplo as que fez no dia 1 de abril, onde afirmou:

EU, MARIA SALDANHA (COM O NOME ARTÍSTICO DE MARIA VIEIRA) DECLARO QUE:
-Sou conservadora, sou nacionalista, sou de Direita e sou Cristã.
-Sou anti-comunista, sou anti-socialista e sou anti-marxista.
-Não festejo o 25 da Abril de 1974 e reconheço nessa data um dos dias mais tristes e mais negros da história de Portugal.
-Sou contra a liberalização das drogas, sou pró-vida, sou contra o aborto, contra a eutanásia, contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo e sou absolutamente contra a adopção de crianças por parelhas homossexuais.
-Abomino a Ideologia de Género que promove a homossexualidade e a transsexualidade nas escolas e nos liceus e que pretende, a médio/curto prazo, legalizar a maldita pedofilia.
-Sou anti-feminista e não acho que as mulheres, os negros, as minorias-étnicas ou os homossexuais e transsexuais tenham mais direitos do que os outros, ou que usufruam de quotas que os beneficiam em relação aos demais seres humanos.
-Não reconheço qualquer utilidade a organizações internacionais como a NATO ou como a ONU e não concordo com a maioria das políticas económicas, financeiras, sociais e morais da UE.
Defendo de alma e coração a Direita Musculada e conservadora que é representada no mundo por gente como Donald Trump, Jair Bolsonaro, Vladimir Putin, Viktor Órban, Marine Le Pen, Eric Zémmour, Matteo Salvini, Santiago Abascal, Geert Wilders ou Nigel Farage.
-Penso pela minha própria cabeça, não faço questão de agradar a ninguém em particular, sou fiel às convicções sociais, morais e políticas que regem a minha vida e que definem o meu carácter e a minha honra desde há já muitos anos e jamais deixarei de acreditar e de defender tudo aquilo em que acredito e que defendo, seja lá por quem for ou por qual partido político for.
DEUS, PÁTRIA E FAMÍLIA.
VIVA PORTUGAL.

Maria Vieira escreveu ontem na sua página no Facebook:

Regressada de mais um bloqueio «FoiceBurkiano», desta vez de 6 dias (vá-se lá saber porquê) retorno agora para abordar uma reportagem miserável de uma revista igualmente miserável, que há uns dias atrás resolveu publicar um artigo onde me acusou a mim, ao Prof. João Tilly e ao Embaixador Tânger Corrêa de sermos defensores de Putin no CHEGA, na esperança de criar clivagens políticas e ideológicas no seio do partido!
Acresce dizer que nenhum de nós os três defende o Putin coisa nenhuma e que as nossas declarações sobre o tema apenas subentendem o facto de pensarmos pela nossa própria cabeça ou seja, de sermos livres pensadores, apesar de estarmos ligados ao CHEGA, cuja posição oficial sobre o tema Ucrânia versus Rússia é diferente da nossa.
No que me diz respeito e tal como declarei na qualidade de Deputada Municipal do CHEGA, no passado dia 28 de Março, na reunião da Assembleia Municipal de Cascais, eu defendo a paz e o fim do conflito armado na Ucrânia e da escalada de confrontação na Europa.
Entendo, por outro lado, a intervenção militar de Putin face à quebra do Acordo de Minsk por parte do governo ucraniano e dos ataques genocidas praticados por regimentos neo-nazis ucranianos que desde 2014 já mataram mais de 15000 civis no Donbass, para já não falar da intensificação da escalada elitista dos EUA, da NATO e da UE que elegeram a Ucrânia, presidida por um fantoche escolhido a dedo, como campo de batalha para afrontar a Rússia, um campo de batalha onde continuam a perecer milhares de ucranianos enviados para a morte por um palhaço genocida chamado Volodymyr Zelensky!
Faço notar que esta minha posição nunca foi contraditada ou impugnada pelo Dr. André Ventura ou pela direcção do CHEGA e que a mesma foi absolutamente respeitada pelo partido, tal como de resto eu respeito a posição do partido face à referida matéria, o que (pelo menos no que me diz respeito) vem contradizer aqueles que afirmam existir falta de democracia interna no seio do CHEGA, ainda que estejam no seu direito de o fazer, sobretudo se tiverem razões que sustentem as suas queixas.
Existe muita gente no CHEGA que concorda comigo neste assunto e outra tanta que discorda e assim é que bonito, pois é assim que todos os partidos democráticos que respeitam a liberdade de expressão devem funcionar e o resto são apenas artigos medíocres regurgitados por revistas pró-globalistas que valem menos do que uma folha de papel higiénico!

PODE QUERER VER TAMBÉM:

Maria Vieira regressou do castigo de 2 meses para voltar à Transfobia e pedir a Deus para abençoar Putin

Banida “temporariamente” do Facebook, Maria Vieira estreia-se no Twitter para defender Putin, atacar o “fantoche Zelensky” e a comunidade LGBT+

Maria Vieira foi apenas sondada para novela da Globo e foi descartada de imediato pois não é vacinada e é autarca do Chega

Partilhe

Leave a Reply