Cheganos Oficiais, José Dias

Ex-vice-presidente do Chega bloqueia conta fake que “Deve estar a servir de testa de ferro da vara que o comanda” e vai apresentar queixa na PJ

José Dias, ex-vice-presidente do Chega, partilhou na sua página uma mensagem onde são feitas acusações por parte de uma conta fake, que segundo “boatos” está associada a Évora, e vai apresentar queixa na PJ: “Deve estar a servir de testa de ferro da vara que o comanda”.
O líder da lista a delegados ao último Congresso por Lisboa, lista que foi impedida de ir a votos, escreveu na terça-feira um texto por causa das notícias que saíram na imprensa sobre alguns deputados:

Quando os Deputados Eram Seres Respeitados…
Tempos houve em que ser-se deputado era uma honra e o cargo exercido por uma pessoa honrada. Por isso era respeitado e considerado.
Mas os tempos mudam. Hoje os deputados não carecem de respeitabilidade, nem sequer de credibilidade. Qualquer um pode ser deputado, é só agradar ao chefe e dar garantias de cumprir fielmente (ou acriticamente) o que o chefe manda, mais conhecido na gíria popular por “Fidelidade e Lealdade CANINA”. A principal missão deste novo deputado é levantar-se e sentar-se nas votações, de acordo com as ordens do chefe. Tudo o mais é irrelevante!
Tempos houve em que ser-se deputado era assumir-se como digno representante do Povo, ser-se portador de ideologia e defensor de ideias. Os deputados conheciam-se pelos nomes e pelas caras, pelas suas personalidades e pelos seus desempenhos, e chegava-se a deputado depois de provas dadas de serviço público ou pela sua vida empresarial, académica entre outras e tendo por base a idoneidade e a seriedade.
Mas os tempos mudam e como mudam. Hoje ser-se deputado é somente um número, é um voto anónimo, e chega-se a deputado por paga de confiança política ou por outras coisas que nem interessa aqui dissecar por serem demasiado graves…. Nada mais!
Tempos houve… mas os tempos modificam. E com os tempos mudam-se as vontades, os valores e as instituições. Crise do sistema político e da credibilidade dos órgãos do Estado?
Comecemos por olhar primeiro para nós próprios!
Atenção: Trata-se de um artigo de opinião que se limita a factos e notícias trazidas ao conhecimento público quase diariamente pelos “Mass Mídia”.
Comentários depreciativos e ofensivos que não se limitem a dar opinião sobre o artigo agora tornado público, serão de imediato apagados e essas pessoas serão bloqueadas das amizades no face….
José Dias

No dia seguinte partilhou o print de um comentário de “Carlos Drumond”, feito na mensagem anterior, e escreveu:

Tenho este porco bloqueado.
Deve estar a servir de testa de ferro da vara que o comanda.
Amanhã entra queixa na PJ.
Difama mulheres casadas entre outras formas de paleio falsas e inadmissíveis….
Vamos ver quem é o badalhoco que não gosta de verdades….
Pode ser que diga quem são os restantes componentes da vara de porcos!
Estes porcos adoram dar nas vistas a pensarem que chegam a algum lado.
Este abusou já diversas vezes…
Vou tratar do caso dele pessoalmente.

O presidente de Sindicato da PSP comentou ainda:

Imaginem que este porco nunca comenta os artigos de opinião. Nada.
Só usa este paleio da candidatura à distrital, juntando sempre os outros militantes do Chega que parece serem o alvo atingir pela vara de porcos de algumas cabeças que se dizem do Partido.
Este badalhoco vai aprender a lição.

PODE QUERER VER TAMBÉM:

José Dias levantou suspeitas sobre o processo de exclusão da sua Lista “Foi tudo combinado”

Líder da lista excluída de Lisboa espera pela decisão do Tribunal Constitucional e questiona “Quem tem medo da Lista A?”

Lista A excluída: Termos de Aceitação vs Assinaturas falsas? Problema de Polícia! Sintra? Métodos do PNR?

Partilhe

Leave a Reply