André Ventura, Ex-Cheganos Oficiais, Jorge Mosca, Patricia Sousa Uva

Ex-mandatária de André Ventura não poupa o líder do Chega “Só eu posso falar de Deus e dizer que a minha missão tem que ver com o 3º segredo de Fátima”

Patrícia Sousa Uva, ex-mandatária nacional da candidatura presidencial de André Ventura, que se demitiu do Chega em dezembro de 2020, não conseguiu esconder a “indignação” com a mensagem do líder do Chega sobre a desfiliação da fundadora do partido, Lucinda Ribeiro. André Ventura partilhou a notícia da Visão “Fundadora do Chega sai com estrondo: ‘Deus não é um slogan’ e ‘pessoas não são ratos’” e escreveu:

Todos são CHEGA até ao tutano, mas quando não são escolhidos para determinados lugares saem do Partido e falam de Deus. Isto não é um centro de emprego nem a misericórdia, vou continuar a escolher aqueles que entendo serem os melhores para servir Portugal. É esse o meu único interesse!

Patrícia Sousa Uva partilhou a mensagem do líder do Chega e escreveu:

😎
O que a “Tia” loura burra interpretou:
[Todos no CHEGA são espremidos até ao tutano, mas quando já não preciso deles, afasto-os de determinados lugares do partido, para que eu possa dizer que queriam era emprego. Só eu posso falar de Deus e dizer que a minha missão tem que ver com o terceiro segredo de Fátima. Isto é só um centro de emprego para os meus amigos de infância, e para os experientes políticos de terceira linha que nas outras eleições fizeram campanha contra mim.
Só à família pseudo-beta do Seixal servimos de misericórdia. Vou continuar a pregar ilusões aos descontentes do povo, e escolher para o país, aqueles que me bajulam e idolatram. E não me questionam. E que me financiam os seguranças, o carro do partido e as minhas deslocações, mais a da comitiva de desempregados de longa duração com dívidas “esquecidas” a defuntos ou às finanças. São os melhores para me servir. É esse o meu único interesse.]
Prioridades no campo: Mais vale ser um rato em liberdade, que um “coelho” numa gaiola.

Jorge Mosca, ex-responsável pela Comissão Instaladora do Chega no distrito de Aveiro, comentou a mensagem de Patrícia Sousa Uva:

Algo que previ logo após o 3. CN. Onde os fundadores seriam descartados dando lugar a parasitas e oportunistas. Pena é não acertar no Euromilhoes.
Sinceramente, espero que os portugueses abram a pestana deste engodo.

Pedro Domingos Graça, militante suspenso ontem por 6 meses, também comentou:

A seita só engana quem se deixa enganar por seitas, o Povo Português na sua esmagadora maioria detecta seitas de vigários a km’s de distância.

Jorge Moreira Pires, penúltimo ex-líder do Chega Porto, respondeu à mensagem:

Vi os que queriam ajudar e trabalhar sem estarem à espera de recompensa serem apelidados de taxistas, onde estão os tais taxistas? Estão nas suas vidas, sim porque têm vida para além do C……
E onde estão os que diziam, sem ninguém lhes perguntar, que não queriam nada, apenas ajudar Portugal? À espera do taxo.
E onde estaria o todo poderoso sem a ajuda dos verdadeiros ajudantes? Talves a defender o LFV, e o Benfica, ou até administrador de uma qualquer empresa do Grupo LFV.

PODE QUERER VER TAMBÉM:

Fundadora e líder Negacionista e Evangélica demitiu-se do Chega! André Ventura reagiu: “Saem do partido e falam em Deus”

Ex-mandatária de André Ventura diz que quer “estar longe desse partido ‘partido’, onde reina a boateira e as perseguições”

Ex-mandatária do Chega critica Congresso “O plano dos velhos do sistema foi posto em marcha”

Partilhe

1 Comment

  1. Martins

    Tal como muitos, eu sempre tinha razão, o dito pregador que invoca em vão ser um enviado de Deus.Afinal não passa dum charlatão a querer viver sem trabalhar, e rodeado de parasitas, que foram corridos de outros partidos.
    Afinal aqueles que sairam outros foram expulsos. Tinham razão o chega virou uma verdeira ninhada de ratos e de abutres. Sendo maior rato o seu presidente, um verdeiro artista contando conto do vigário.
    Os portugueses não merecem este tipo de pessoas.

Leave a Reply