Cheganos Oficiais, Fernando Feitor Silva, Filipe Melo, José Luís Moreira

Continuam as acusações entre dirigentes do Chega de Vila Verde: Burlões “Doutor da Mula Ruça” vs Desesperado “menino birrento”

Continuam as acusações entre dirigentes do Chega de Vila Verde: Burlões, trafulhices e casos de polícia VS “não tem princípios éticos, princípios de família, postura política e muito menos caráter”.
O atual líder do Chega de Vila Verde, José Luís Moreira, afirma que o único vereador do partido de André Ventura a norte de Portugal é “inconsequente, revoltado, desesperado e desprovido de sentido de ética, com uma personalidade patente de alguém que não se importa dos meios para atingir os seus fins” e que estará “provavelmente com alguma perturbação psicológica que o faz pensar que é o dono disto tudo, tipo um menino birrento”.
Estas acusações foram feitas no seguimento de Fernando “Feitor” Silva ter acusado José Luís Moreira de “Crime Público” num evento solidário.
Fernando José Dantas da Silva, vereador do Chega em Vila Verde e líder exonerado pelo presidente da distrital, Filipe Melo, acusa os dirigentes do seu partido de serem burlões, de mentiras, trafulhices e casos de polícia.
No domingo, José Luís Moreira, líder do Chega de Vila Verde, escreveu na sua página:

COMUNICADO
Após notícia publicada no dia 1 de julho nas redes sociais pelo Semanário V, não tinhamos outra opção, senão fazer este comunicado para repor a verdade e alertar a comunicação social para um princípio ético de isenção que deveriam ter sempre que publicam noticias, uma vez que esse jornal sabe muito bem quem é o actual presidente concelhio do chega Vila Verde, até porque há uns meses atrás noticiou a sua tomada de posse com a presença do agora deputado da assembleia da república e ainda presidente da Distrital de Braga do Chega, Filipe Melo.
Ora assim sendo não se entende como são capazes de publicar uma notícia facciosa e mentirosa destas, sem no mínimo tentar apurar a verdade perante a pessoa visada, José Luís Moreira. Algo de estranho se passa, o que nos faz lembrar a comunicação social nacional avensada ao poder político instalado.
Quanto á notícia em si, só me resta dizer que o autor da mesma, Fernando Silva, actual vereador sem pelouro da câmara municipal de Vila Verde, eleito pelo Chega, estará a passar por alguma fase dificil da sua vida, provavelmente com alguma perturbação psicológica que o faz pensar que é o dono disto tudo, tipo um menino birrento, a quem se tira um brinquedo e ele chora compulsivamente, atirando-se para o chão a espernear descontroladamente.
Vamos a factos concretos: Esse senhor (Fernando Silva), na campanha eleitoral das últimas autárquicas nas quais fui seu mandatário, colocou como presidente da sua comissão de honra o ex presidente da câmara de Vila Verde, Sr. António Cerqueira, o qual tinha sido detido com prisão efectiva por corrupção aquando do seu mandato. Mais informo que a decisão de incluir o Sr. António Cerqueira na comissão de honra, foi uma opção única, pessoal e exclusiva do Sr. Fernando Silva, sem conhecimento de nenhum dos membros da sua comissão política.
Posto isto, o partido na sua pessoa do presidente Dr. André Ventura veio a público manifestar-se na comunicação social (JN e Expresso) contra esta decisão, justificando que era uma violação dos princípios do partido, que tanto luta contra a corrupção.
Após esta noticia do Dr. André Ventura, o Sr. Fernando Silva foi alertado pela Distrital para retirar o Sr. António Cerqueira da comissão de honra, o qual rejeitou, vindo de facto a aceitar por iniciativa do Sr. António Cerqueira de se auto excluir. Naturalmente, pela postura do Sr. Fernando Silva, a distrital, não teve outra opção, senão proceder á sua exoneração como presidente da Concelhia do Chega de Vila Verde.
Após a sua exoneração, Vila Verde ficou sem representante oficial do partido Chega durante alguns meses, sendo que, por indicação e nomeação da distrital de Braga (segundo os regulamentos e estatutos do partido), nomeou o Dr. José Luís Moreira como presidente da nova comissão política do Chega Vila Verde no dia 23 de março 2022, (assim como o Sr. Fernando Silva tinha sido nomeado e não eleito- respeitando assim os estatutos do partido) acção essa que foi noticiada pelos dois principais jornais locais. Quanto a isto, penso que não haverá dúvidas. Duvidas essas só continuarão a persistir em mentes mais pequenas que não querem entender o óbvio.
Agora, e após, mais uma vez um esclarecimento sobre quem é quem, passo á notícia em causa que surgiu no dia 1 de julho no semanário V.
Esse Sr. Fernando Silva é inconsequente, revoltado, desesperado e deprovido de sentido de ética, com uma personalidade patente de alguém que não se importa dos meios para atingir os seus fins. A inconsequência de dizer num evento solidário duma organização de pessoas que é um crime público só porque usamos o símbolo do município num cartaz publicitário, é tao ridiculo e inoportuno, de alguém que está cego pelo poder e acha que o dinheiro pode tudo. Claro que o dinheiro pode muita coisa, mas tudo? Nunca irá poder!! E quanto á situação do uso da imagem do município de Vila Verde, foi tudo esclarecido numa reunião com a Dr. Júlia Fernandes, (presidente da câmara) no dia 1 de julho às 8:30. Crime público?? Caríssimo vereador sem pelouro Fernando Silva, veja lá por onde caminha, e quem o anda a aconselhar!!!
Mais ainda, nessa mesma notícia o Sr. Fernando Silva, acusa-nos de traiçoeiros!! Bom, sobre isto nem me vou pronunciar, apenas deixo a dica de agosto de 2021, e naturalmente esse senhor sabe do que estou a falar, e vai perceber, quem de facto é traidor.
Para terminar, o Sr. Fernando Silva veio insinuar que este evento era falso, e para as pessoas terem cuidado e não se inscreverem.
Pois bem, a inconsequência desse senhor, provocada pela sua cegueira de poder, leva-o a tomar estas posições, onde até um evento solidário critica e quer descredibilizar. Isto só tem uma possível justificação. Esse Sr. Fernando Silva não tem princípios éticos, princípios de família, postura política e muito menos caráter para enfrentar as pessoas de frente, olhos nos olhos.
Agora sim , terminando, venho aqui apelar á mobilização de todos os Vilaverdenses por esta causa, olhando ao coração e não á razão, porque esta família precisa de muita ajuda.
Pensa sempre, que o mundo é redondo, e amanhã podes ser tu a precisar.
O Presidente
Dr. José Luís Moreira
Com’
Cristiana Duro, David Pereira, Daniel Vieira, Tiago Faria, Ângela Rodrigues, António Martins, Leticia Silva e Teresa Baixo

Fernando “Feitor” Silva escreveu ontem na sua página:

COMUNICADO
Mais uma vez devo em publico dizer para que ninguém venha no futuro queixar-se ao pé de mim: a Concelhia de Vila Verde do Partido Chega não está a organizar qualquer evento solidário no dia 30 de Julho, denominado por Moto Paper. Nada contra eventos solidários, mas desmarco-me de eventos de cariz solidário com aproveitamento politico ou de promoção de seitas organizadas.
Cuidado com os burlões, eles andam por aí e, 50% dos donativos não irão chegar às mãos dos destinatários. Quem vos avisa…
Vereador da CMVV,
Fernando Silva (Feitor)

Hoje à tarde, Fernando “Feitor” Silva, publicou um vídeo de “Vítor Silva ‘Lagartixa’” e escreveu:

TRAFULHICES NÃO
Afinal, o “Sr. Dr”, sempre não era Presidente de coisa alguma, agora diz “ser coordenador”.
Quem mente uma vez mente um Cento.
Uma Distrital sem quórum não tem legitimidade para nomear quem quer que seja meus caros, tem que ir a eleições Sr. Filipe Melo. Não tenha medo de entregar a ata da exoneração do tal “Dr” feita dia 24 de Junho de 2021, fiz o pedido dessa ata por duas vezes e até agora, a CPD não entregou nada. Isto é caso de policia.
Já agora, Sr. Deputado, espero que zele o Sr. também pelos superiores interesses dos bracarenses assim como eu tenho zelado pelos dos vilaverdenses.
Sr. Doutor da Mula Ruça, tira o chapéu e põe a carapuça.
TRAFULHICES NÃO

PODE QUERER VER TAMBÉM:

Vereador do Chega de Vila Verde acusa o líder do Chega de Vila Verde nomeado pela distrital de “Crime Público”

Líder “exonerado” do Chega de Vila Verde acusa a Distrital de Braga de “Terrorismo político”

Líder de Distrital do Chega que tem dívidas de 80 mil euros nomeou para líder da Concelhia dirigente que tem dívidas de 100 mil euros

Partilhe

Leave a Reply