Cheganos Oficiais, Vítor Manuel Franco Ramalho

Candidato do Chega em Póvoa de S. Miguel foi novamente detido e ficou sem 13 armas

O candidato do Chega à Freguesia Póvoa de S. Miguel, em Moura, foi novamente detido, levado a tribunal e ficou sem 13 armas. Segundo o Jornal de Notícias, Vítor Manuel Franco Ramalho foi outra vez levado a um juiz de instrução criminal, que lhe agravou as medidas de coação (ficou impedido de contactar com as vítimas e de utilizar armas de fogo), depois da PJ ter reunido mais provas sobre disparos efetuados.
O ex-autarca eleito pelo partido de André Ventura, estava apenas com Termo de Identidade e Residência, depois de ter sido detido pela primeira vez em outubro, acusado de homicídio qualificado na forma tentada, devido a suspeita de ter perseguido e disparado vários tiros de caçadeira contra o veículo da família, com sete filhos entre os três meses e os 11 anos, por motivação “aparentemente determinada por ódio racial”, após uma discussão devido ao estacionamento.

PODE QUERER VER TAMBÉM:

Suspeito de homicídio tentado a família sueca devido a “ódio racial” foi eleito Vogal da Assembleia de Freguesia de Moura

Candidato do Chega em Moura foi detido por disparar contra família sueca com sete filhos menores “aparentemente por ódio racial”

Vice-presidente do Chega que defendeu que o “Racismo deixou de existir” afirma ter sido vítima de Racismo e Xenofobia

Partilhe

Leave a Reply