Cândido Oliveira, Cheganos Oficiais

Candidato do Chega à Câmara Municipal de Aveiro cantou o hino nacional de braços cruzados

A polémica está instalada, e desta vez não é devido a haver quem faça a saudação nazi durante o hino nacional num evento do Chega, mas por estar de braços cruzados. Cândido Tavares de Oliveira, ex-sargento paraquedista, escritor de romances conhecido como Cândido Arouca, candidato do Chega à Câmara Municipal de Aveiro e Vice-Presidente dessa Distrital, “cantou” o hino nacional durante a apresentação dos candidatos autárquicos do Chega, realizada a semana passada, de braços cruzados. Comportamento visto pelos nacionalistas como uma falta de respeito.


Em fevereiro de 2012, uma foto de 1936 esteve em destaque na imprensa internacional. No meio de uma multidão que fazia a saudação nazi, um operário de um estaleiro de Hamburgo de 26 anos, ficou de braços cruzados. O gesto de August Landmesser, que era casado com uma judia alemã, levou-o à prisão, e a ser incluído durante a II Guerra Mundial num batalhão penal na frente russa, onde desapareceu.

Partilhe

Leave a Reply