André Ventura, Cheganos Oficiais

Candidato da Lista de Carlos Moedas a Lisboa fez a previsão com horas de antecedência do “apedrejamento” de André Ventura? “Simulação da Agressão”

Jorge Nuno Sá, do partido Aliança, ex-líder da JSD (Juventude Social Democrata), que integra a lista da Coligação Novos Tempos de Carlos Moedas à Assembleia Municipal de Lisboa, fez a previsão, com horas de antecedência, do “atentado” em Setúbal a André Ventura, durante a campanha para as Presidências de janeiro, onde, segundo o próprio, “só por sorte não fui apedrejado na cabeça”.
Dia 21 de janeiro de 2021, às 12h22, Jorge Nuno Sá escreveu na sua página:

Só faltam 36 horas para a simulação da agressão. De resto o guião foi todo cumprido!

O que motivou vários comentários a questionar a previsão. Horas depois, pelas 16h37, um seguidor confirmou o “guião” e publicou a notícia do que se tinha passado durante a tarde, com o candidato presidencial do Chega, André Ventura, “apedrejado” (segundo alguma imprensa amiga) à saída de um comício no Cinema Charlot em Setúbal, por algumas dezenas de manifestantes, na sua maioria cidadãos de etnia cigana.
No dia 24, Jorge Nuno Sá, editou a mensagem inicial, mas só para uma pequena correção na frase inicial, para a mensagem que se encontra agora disponível:

Só faltam 36 horas para acontecer a simulação da agressão. De resto o guião foi todo cumprido!

A mensagem, o histórico de edições, os comentários, e as horas em que foram feitos, Podem ser comprovados aqui!

PODE QUERER VER TAMBÉM:

André Ventura “felizmente” ficou à porta do Bairro da Jamaica mas ainda foi acusado de Racismo e de nada fazer pelos pobres

André Ventura vai enviar todos os meses cartas a “implorar” Alianças com o PSD?

André Ventura mesmo infetado com Covid-19 trabalha como comentador desportivo do CMTV

Partilhe

Leave a Reply