Cheganos, Eugénia Santos

Candidata do Chega em Braga publicou foto sua com manifestantes anti-fascistas a segurar a tarja “Fascismo Nunca Mais”

Chega a caminho de ser um partido de esquerda? Depois do Vice-Presidente do Chega na Maia ter denunciado ataques de racismo, e de ex-líder de Braga ter revelado ser vítima de Xenofobia, agora é a vez da Vice-Presidente do Chega em Braga publicar uma foto sua com a mensagem “Fascismo Nunca Mais”.
Eugénia Santos (foto em cima à direita), candidata do Chega à Câmara Municipal de Braga, publicou depois do 3º Congresso do partido, uma foto sua com manifestantes anti-fascistas, seus conhecidos, em Coimbra, a segurar uma tarja com a mensagem “Fascismo Nunca Mais”, e confessou que terminou a noite a confraternizar com eles:

O Congresso em Coimbra foi marcado por uma manifestação anti-fascista. De repente, olho e vejo pessoas que conheço.
Acabámos a noite a tomar um café, a conversar, trocar ideias e chegar à conclusão que se tirarmos as vendas das ideias preconcebidas, da manipulação e do ódio, TODOS queremos um país melhor, liberdade com direitos e deveres e garantir qualidade de vida e dignidade aos portugueses e a todos os que vêm para cá TRABALHAR!
Com estes que me conhecem foi fácil conversar, com a maioria não o é.
Esta foto é o resultado do meu desejo enquanto pessoa, enquanto dirigente do Chega e enquanto Candidata à Câmara Municipal de Braga pelo Chega!
Pela liberdade, por Portugal!!!

Eugénia Santos, personal trainer luso-italiana, esteve envolvida recentemente na polémica em que uma ex-dirigente brasileira do partido denunciou ter sido vítima de ataques Xenófobos por parte da Direção do Chega em Braga.
Em abril na apresentação das candidaturas do Chega nessa cidade do Minho, foram vários os militantes que entregaram em mão os seus cartões a André Ventura e ao presidente da Distrital, por “não se reverem” em Eugénia Santos, a quem também acusaram de xenofobia. No final de de 2020, durante a luta pela liderança da Distrital, o actual presidente da Direção de Braga, Filipe Melo, escreveu uma mensagem no Facebook que motivou muito criticas: “não vai ser uma brasileira que vai mandar nos destinos de um partido nacionalista, patriótico”, referindo-se a Cibelli Almeida, palavras que segundo os ex-militantes de Braga mereceram o aplauso da candidata à Câmara Municipal de Braga.

Artigo Relacionado

Militante do Chega afirma ser vítima de Xenofobia por parte de dirigentes da Distrital de Braga

Partilhe

Leave a Reply