Cheganos Oficiais, Cristina Rodrigues

Assessora do Chega ficou sujeita a termo de identidade e residência para responder pelo crime de invadir e apagar emails

Cristina Rodrigues, assessora parlamentar do Chega, ficou sujeita a termo de identidade e residência para responder em tribunal pelo crime de dano relativo a programas ou outros dados informáticos, na sequência de uma queixa por parte do PAN, que acusa a sua ex-deputada de invadir e apagar emails, resultando em perdas de trabalho desenvolvido por parte do Partido das Pessoas, dos Animais e da Natureza ao longo de quatro anos.
A ex-activista anti-touradas é acusada de ter acedido de forma ilegítima ao correio eletrónico da secretária de ação jurídica e ter eliminado indevidamente emails de dirigentes do PAN.
Nas diligências levadas a cabo no âmbito do processo de investigação, verificou-se que, pelo menos em 24 de junho de 2020, alguém tinha acedido ilegitimamente ao endereço eletrónico da Secretaria de Ação Jurídica do PAN e procedido a uma eliminação sistemática e maciça de correspondência.

PODE QUERER VER TAMBÉM:

Assessora do Chega foi constituída arguida e vai ser acusada de ter eliminado indevidamente emails de dirigentes do PAN

Cristina Rodrigues no Chega? Rúben Amorim? Troféu? Mamadou Ba ou Ana Gomes?

Ex-Deputada do PAN Cristina Rodrigues, anti-touradas e defensora LGBT+, vai ser assessora parlamentar do Chega

Partilhe

Leave a Reply