Amigos dos Cheganos, Cristina Rodrigues, Paulo Baldaia

Assessora do Chega está contra o Tribunal da SIC mas nunca criticou o Tribunal Ventura

Cristina Rodrigues, ex-activista anti-touradas, ex-feminista, ex-defensora da comunidade LGBT e atual assessora parlamentar do Chega, teve direito a um pequeno destaque na reportagem de ontem, quando ela e Pedro Pinto, ex-promotor de Touradas e líder parlamentar do Chega, receberam uma delegação sindical da polícia, onde estava incluído um dos polícias acusados de comentários de ódio.
A ex-deputada do PAN, que nunca criticou o Tribunal de André Ventura, que tem feito várias publicações nas redes sociais onde não tem problemas em fazer julgamentos, critica o Tribunal da SIC:

Pensava que ainda vivíamos num Estado de Direito, que a investigação e acção penal cabia ao MP e as decisões judiciais aos tribunais, afinal quem decide é o Tribunal da Sic, onde claramente não existe presunção de inocência.

O jornalista Paulo Baldaia foi um dos que reagiu ao comentário da ex-deputada do PAN:

A passagem do PAN para o Chega fez-lhe perder o discernimento. Então no Estado de Direito está proibido o jornalismo de investigação? Caladinhos ou a dar tempo de antena a quem promove o ódio é que os jornalistas estão bem. É isso, não é?

Cristina Rodrigues respondeu a um outro seguidor:

Devia saber ler. A notícia diz expressamente que os policias praticaram o crime. Uma coisa é investigação e concluir que podem haver indícios, remete-los para o MP e aguardar uma decisão, outra bem diferente é afirmar a pratica do crime.

PODE QUERER VER TAMBÉM:

Vice-presidente do Chega Braga não poupa a “valiosa contratação” de Cristina Rodrigues: “Depois do vigarista vem a Pan(elinha)”

Ex-Deputada do PAN Cristina Rodrigues, anti-touradas e defensora LGBT+, vai ser assessora parlamentar do Chega

Assessora do Chega foi constituída arguida e vai ser acusada de ter eliminado indevidamente emails de dirigentes do PAN

Partilhe

Leave a Reply