Cheganos Oficiais, Diogo Pacheco de Amorim, Manuel Matias, Nuno Pardal, Pedro Frazão, Pedro Pessanha

A História do Dia da Rádio Observador – As teias familiares no Chega: Matias, Amorim, Pessanha e Regalla

A História do Dia da Rádio Observador: As teias familiares no partido de André Ventura. O Chega é o partido em Portugal que mais fala contra o Nepotismo, amiguismo, que mais aponta o dedo aos outros partidos, mas tem várias relações dentro do próprio partido, tal como já tínhamos revelado na nossa página.

  • Família Matias: Assessor Manuel Matias é pai da deputada Rita Matias. Ambos foram candidatos autárquicos, à semelhança do irmão e do tio da deputada, José Maria Matias (colunista do Nascer do SOL) e Paulo Matias.
  • Diogo Pacheco de Amorim tinha 5 familiares nas listas autárquicas. Nas eleições legislativas teve o irmão como mandatário no circulo da Europa.
  • Deputado Pedro Pessanha, líder da distrital de Lisboa, é cunhado de Nuno Pardal, vice-presidente de Lisboa, deputado municipal e presidente da Associação Nacional de Toureiros, estava na mesma lista em 8º lugar, foi agora nomeado assessor do partido.
  • Helena Lino, vereador em Salvaterra de Magos, é comadre de deputado Pedro dos Santos Frazão, vereador de Santarém.
  • Vogal da Direção e um dos membros do núcleo duro um dos braços direito de André Ventura, Ricardo Regalla tem a mãe no Conselho de Jurisdição da Direção, Ana Regalla Dias-Pinto Blaufuks.


PODE QUERER VER TAMBÉM:

Chega critica os Familygates na Política mas tem vários no Partido e na Direção

Mais um caso Nepotismo no Chega? Família Matias tem candidatos em Almada, Lisboa, Alcochete e Benfica

Dirigente do Chega de Faro revela Nepotismo, um Cabeça de Lista condenado e pede a Desfiliação do partido

Partilhe

Leave a Reply