Cheganos Oficiais, Hugo Paulos, Rui Afonso

Substituto do deputado do Chega na Assembleia Municipal do Porto não poupa o líder da Distrital “VERGONHA!”

Hugo Paulos, dirigente do Chega Porto, publicou no portal do Chega de forma pública, um comunicado onde não poupa o deputado do Chega e líder da distrital da invicta, Rui Afonso, devido à “total ausência de respeito por quem, mal ou bem, ajudou a eleger o deputado municipal, tratando militantes de primeira hora como ‘ratos’ e ‘ratazanas’ ou que estes sejam menosprezados e vilipendiados através da desinformação e bufaria instaladas”.
Rui Afonso esteve no final da semana passada envolvido numa discussão acesa na Assembleia da República com “agressão física” com o seu também substituto autárquico Jerónimo Fernandes, ex-presidente da concelhia do Chega no Porto.
Hugo Paulos escreveu no portal do partido de André Ventura:

No dia 9 de Janeiro do corrente ano, pelas 21h, e após convocatória recebida na tarde desse mesmo dia, representei o Partido CHEGA! na Sessão Extraordinária da Assembleia Municipal do Porto que decorreu nos Paços do Concelho da Antiga, Mui Nobre, Sempre Leal e Invicta Cidade do Porto.
Atente-se que, não contente com o facto de faltar, sucessiva e reiteradamente, ao respeito de todos os militantes e simpatizantes que com o seu trabalho e dedicação ajudaram a elegê-lo como deputado à AM do Porto nas Eleições Autárquicas de 2021, o Dr. Rui Afonso, uma vez mais, não comunicou previamente aos seus possíveis substitutos, a sua indisponibilidade para comparecer em nova sessão da AM do Porto, limitando-se a informar os serviços municipais no próprio dia em que a mesma seria realizada…
Assim, na melhor das hipóteses, os integrantes da lista candidata à Assembleia Municipal aquando das eleições suprarreferidas, tratados qual párias, são convocados para comparecer em sessões extraordinárias, sem que o deputado eleito ou mesmo a Comissão Política Concelhia do Porto (esse órgão local sem qualquer competência, função ou valia aparentes), cuidem de transmitir-lhes quaisquer orientações de voto para os diversos pontos da ordem de trabalhos sujeitos a votação.
E na pior das hipóteses, a cadeira na qual o deputado municipal eleito pelo Partido CHEGA! deveria sentar-se, permanece vazia. Tal situação diga-se, desde já, injustificável, aconteceu no passado não uma, mas varias vezes.
Ora, que a estrutura partidária tolere esta total ausência de respeito por quem, mal ou bem, ajudou a eleger o deputado municipal, tratando militantes de primeira hora como “ratos” e “ratazanas” ou que estes sejam menosprezados e vilipendiados através da desinformação e bufaria instaladas, não percebendo que se trata de uma estratégia sem nexo para quem tanto defende a união, é grave, já o ato de se tolerar que tais atitudes incompreensíveis de um alto quadro do Partido possam prejudicar o CHEGA!, o Dr. André Ventura e neste caso em concreto, aqueles por quem os militantes do Porto desde 2019 trabalham e que, não esqueçamos, confiaram o seu voto à nossa CAUSA, é gravíssimo…
Infelizmente, constatar que esta situação de abandono dos portuenses se multiplica por diversos municípios do Distrito do Porto já se tratará de uma… VERGONHA!

PODE QUERER VER TAMBÉM:

Deputado e Autarca do Chega Porto envolveram-se numa discussão acesa na Assembleia da República com “agressão física”

Dirigente da Distrital do Chega Porto assume ser “Fascista” em Portugal e no Brasil e partilha mensagem de Nobel da Paz que combateu o Racismo

Lista do deputado perdeu em Leiria, em Setúbal houve mais candidatos que votos, no Porto votaram 135 e em Beja 15 militantes


pub . portalchega . pt / post / ?id=1401bfb2e7b82afa458b2a02a21cf48ecaf3da6cef34e63bb173c077dc29f7ee

Partilhe

Leave a Reply