André Pestana, Cheganos Oficiais, José Maria Matias, Últimas Notícias

Para o Sindicato STOP só o Chega não é bem vindo à luta dos professores “Não aceitamos partidos racistas e xenófobos”

O líder do S.TO.P. (ex-Sindicato de Todos os Professores, e atual Sindicato de Todos os Profissionais de Educação), sindicato criado em 2018, começou na Juventude Comunista Portuguesa, esteve depois em 1999 na fundação do Bloco de Esquerda, donde saiu anos mais tarde para fundar o partido de extrema-esquerda MAS (Movimento Alternativa Socialista), agora liderado por Renata Cambra. André Pestana, que fez parte da lista por Coimbra do MAS nas eleições legislativas de 2022, afirmou ao Jornal de Notícias, no inicio de janeiro, que vê com bons olhos que qualquer partido (exceto o Chega) se junte à luta dos professores na defesa da escola pública: “Não aceitamos partidos racistas e xenófobos”.
Mas o partido liderado por André Ventura tenta ficar com os louros do sindicato independente, prova disso é a mensagem de José Maria Matias, irmão da deputada e filho do assessor do Chega, Rita e Manuel Matias.
O “influencer” do partido de extrema-direita e colunista do jornal SOL escreveu na sua página:

A extrema-esquerda e os socialistas ficaram desconfortáveis este fim de semana. Começaram a perder as ruas, os seus sindicatos estão obsoletos e não representam ninguém. A esquerda já não consegue chegar aos que trabalham neste país.

Já em 2018, o S.TO.P fazia campanha anti-Bolsonaro, contra a extrema-direita, na sua página:

Não podemos ficar indiferentes quando há o sério risco de um candidato racista, machista, homofóbico, contra a natureza, defensor da ditadura e dos assassinatos políticos,etc chegar à presidência de qualquer país do mundo. Isso poderia significar a barbárie total a chegar a um país e por consequência à sua Escola Pública (e a todos que lá trabalham: professores, funcionários, psicólogos e alunos).
O S.TO.P. está totalmente solidário com todas as forças democráticas que neste momento lutam contra um candidato de extrema direita no Brasil. E mais que solidários nas redes sociais, estaremos presente hoje nesta iniciativa em Coimbra (organizada pelo Coletivo Solidariedade Internacionalista) e apelamos a que mais pessoas participem neste evento.
JUNTOS SOMOS + FORTES!

PODE QUERER VER TAMBÉM:

Chega copia o partido de extrema-direita espanhola até no nome do sindicato

Sindicato dos Jornalistas está indignado com as atitudes de elementos do Chega “configuram um comportamento intimidatório”

Líder de Sindicato da Polícia quer que o Chega seja ilegalizado e diz que há quem pague para ser deputado


Partilhe

Leave a Reply