Cheganos Oficiais, Pedro Pinto, Polígrafo Cheganos, Vítor Manuel Franco Ramalho

Fact-Checking às acusações que o Líder do Chega de Beja faz à Imprensa no caso do “quase assassino em série”

Fact-Checking à mensagem do Presidente da Distrital do Chega de Beja no caso do “quase assassino em série”… Foi facilmente Verificado que as acusações de Pedro Pinto à imprensa, não têm fundamento!
O “ilegal” Secretário do Chega acusa a Comunicação Social de ter esperado 8 dias para divulgar a notícia, mas a verdade é que a notícia só foi divulgada ontem no site oficial da Polícia Judiciária, e nesse Comunicado, que é público, a PJ afirma que o suspeito ocultou das autoridades objetos e veículos utilizados na execução do ilícito e foi necessário proceder a trabalhos de investigação para recolher relevantes elementos probatórios que conduziram à cabal identificação, o que naturalmente não é feito de um dia para o outro.
O líder alentejano do partido de André Ventura diz que o seu colega, Vítor Manuel Franco Ramalho, eleito pelo Chega vogal da Freguesia de Póvoa de São Miguel, é acusado pela imprensa “quase” como se fosse “um assassino em série”, mas será que quem faz disparos de arma de fogo contra uma viatura (e atinge essa viatura), que transporta uma família com sete filhos menores, não é “quase” um assassino em série?
O ex-candidato do Chega a Beja escreveu hoje na sua página:

Factos, Póvoa de São Miguel : Uma acusação de tentativa de homicídio qualificado na forma tentada, é transformado por alguém da PJ daquela zona, num “aparente crime de ódio racial”, por uma única causa, o acusado pertencer à lista do CHEGA, da junta de freguesia local. Um tipo Rainho, com aspecto de tudo menos de jornalista, monta quase como se o Vítor Ramalho fosse um assassino em série que alvejou pai, mãe e sete filhos menores… O mais curioso, isto foi a 8 de Outubro e a notícia sai 8 dias depois, curiosamente, no dia que André Ventura tomou posse na Assembleia Municipal de Moura…
Já somos bem adultos para não acreditar em coincidências, a grande maioria da Comunicação Social está ao serviço do estado. Onde estavam quando saiu a notícia do candidato do BE no Barreiro? Esse sim, terrorista das FP25, que não se arrepende de ter estado no atentado que inclusive matou uma criança!
Uma comunicação social que espera 8 dias para meter uma notícia na rua? Ou é premeditado, ou incompetência ou para poupar combustível e como tinham que ir a Moura, aproveitaram para não ter tantos gastos!
Tenham VERGONHA na cara!
(nota: sou totalmente contra, qualquer tipo de crime)

No entanto, o Comunicado da Polícia Judiciária foi divulgado no seu site oficial no dia 16 de outubro:

A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Sul, procedeu à detenção de um homem de 53 anos de idade, por fortes indícios da prática do crime de homicídio qualificado na forma tentada, ilícito ocorrido no concelho de Moura.
As vítimas, um casal de cidadãos suecos e sete filhos menores, com idades compreendidas entre os 11 anos e 3 meses de idade, viram o veículo de passageiros onde seguiam, adaptado a caravana, ser atingido com disparos de arma de fogo, agressão perpetrada na sequência de contenda ocorrida momentos antes, aparentemente determinada por ódio racial.
Os factos em investigação verificaram-se na tarde de 08 de outubro.
Após a altercação com o elemento do género masculino do casal, o suspeito perseguiu a viatura onde seguiam as vítimas, executando o crime assim que se mostrou oportunidade.
Consumada a agressão abandonou o local logo após a sua prática, esforçando-se por ocultar das autoridades objetos e veículos utilizados na execução do ilícito.
Em resultado do trabalho de investigação desenvolvido, viriam a ser recolhidos relevantes elementos probatórios que conduziram à cabal identificação do suspeito e ditaram a emissão de mandados de detenção fora de flagrante delito.
A detenção viria a ser alcançada, sendo o detido presente às autoridades judiciárias competentes, tendo-lhe sido aplicadas medidas de coação não detentivas.

PODE QUERER VER TAMBÉM:

Candidato do Chega em Moura foi detido por disparar contra família sueca com sete filhos menores “aparentemente por ódio racial”

Suspeito de homicídio tentado a família sueca devido a “ódio racial” foi eleito Vogal da Assembleia de Freguesia de Moura

André Ventura incentiva o Racismo nas suas páginas e do Chega? “Mais um Post de incitamento ao ódio”

Partilhe

Leave a Reply