André Ventura, Carlos Furtado, Cheganos Oficiais

André Ventura sente-se traído? Ex-deputado do Chega diz que o partido não é de “extrema-direita” é de “extrema irresponsabilidade”

Deputado não inscrito nos Açores diz que o Chega “afinal não é de extrema-direita”, mas sim de “extrema irresponsabilidade”. No primeiro dia da discussão do Plano e Orçamento da região para 2022, que tem votação marcada para 5ª feira na Assembleia Legislativa dos Açores, na Horta (ilha do Faial), Carlos Furtado considerou que o Chega “não faz parte da solução”, mas sim “do problema”:

Queria facilitar os açorianos em geral e o senhor presidente do Governo em particular. Felicitar porque, ao que parece, no final da semana passada, os Açores, os açorianos e este governo viram-se livres de um acordo com um partido que afinal não é de extrema-direita, mas sim de extrema responsabilidade.

O deputado não inscrito não confirmou o seu sentido de voto:

A minha aprovação ou não deste Orçamento dependerá também de outras rubricas que vão ser faladas e discutidas nestes próximos dois dias, sendo que, por essa razão, não posso agora deixar definida a minha posição de voto

André Ventura partilhou a notícia da declarações do ex-deputado do Chega e escreveu:

Já fui traído? Varias vezes, na vida pessoal e política. Já fui destratado? Muito mais vezes! E já me enganei várias vezes a escolher pessoas, muitas delas não eram ninguém até lhes dar a mão…e mesmo assim não hesitaram em trair! A fé mantém-me firme!

PODE QUERER VER TAMBÉM:

Deputado ex-Chega Açores ameaça votar contra o orçamento caso a proposta do Chega de apoio à natalidade se mantiver “Nunca se deve ceder a um chantagista!”

André Ventura foi “desautorizado” pelo deputado único do Chega nos Açores que não acatou “ainda” as instruções

Ex-deputado do Chega nos Açores responde às “birrinhas do lisboetazinho malcriado” André Ventura sobre a intenção de quebrar acordo com o PSD

Partilhe

Leave a Reply