Cheganos Oficiais, Porfírio Silva, Últimas Notícias

Repórter do Expresso impedido de trabalhar por seguranças do Chega e manifestante tenta queimar uma máscara

A manifestação do Chega, contra medidas restritivas para travar a pandemia, realizada ontem junto da residência oficial do primeiro-ministro, em Lisboa, não juntou mais de uma centena de pessoas, apesar da imprensa avançar com o número de uma centena e meia, mas possivelmente estariam a contar com os jornalistas presentes.
Segundo o Expresso um segurança do partido impediu o repórter fotográfico do jornal de prosseguir o seu trabalho, primeiro à frente de André Ventura, que ignorou o ato, e depois quando o líder do Chega se aproximava dos manifestantes, sento o jornalista agarrado por outro segurança que o retirou do local à força, onde estava a tirar fotografias.
Não é a primeira vez que a imprensa tem problemas a seguir os eventos organizados pelo partido de extrema-direita, pois há pouco mais de um mês, no congresso do Chega em Coimbra, um jornalista do Expresso foi ameaçado diretamente por um militante e delegado do partido.
Também durante um jantar comício em Braga, durante a campanha das presidenciais de janeiro, indivíduos afetos à candidatura de Ventura hostilizaram jornalistas e repórteres de imagem.
O jornal avança que na concentração de ontem, alguns dos participantes estavam sem máscara (já confirmado aqui) e muitos não cumpriam o distanciamento físico recomendado, tendo havido também cumprimentos com abraços e beijos na face, apesar das recomendações em contrário das entidades de saúde devido à disseminação do novo coronavírus.
O Expresso revela ainda que enquanto esperavam pela chegada do presidente do partido, uma das manifestantes (que não usava máscara) subiu ao estrado onde estava o microfone colocado para os discursos e tentou queimar uma máscara cirúrgica com um isqueiro, alegando ser “plástico, só faz mal”, mas foi interrompida por um homem, que lhe retirou a proteção da mão.
Porfírio Silva, deputado do PS, partilhou a notícia do Expresso, e escreveu no seu Facebook:

A violência é a cartilha dos cheganos. Não surpreende, isso é típico dos protofascistas.

PODE QUERER VER TAMBÉM:

Concentração do Chega reuniu cerca de uma centena de pessoas e algumas sem respeito pela saúde pública

Quem é Quem na Direção Nacional dos Cheganos

Partilhe

Leave a Reply