Carlos Furtado, Ex-Cheganos Oficiais, José Lourenço, Sérgio Pereira

Oposição interna não poupa André Ventura por causa da “suspensão das eleições internas durante um ano”

Ex-dirigentes e militantes do Chega não poupam André Ventura no seguimento da notícia que o líder do Chega suspendeu as eleições internas durante um ano:
Sérgio Pereira, “página” da oposição interna, publicou uma imagem sobre a notícia “André Ventura suspende as eleições internas no Chega durante um ano” e escreveu:

Democracia interna é…
É garantir que todos os militantes elegíveis participam na vida interna do partido com igualdade de direitos e obrigações.
Ou será, aceitar nomeações do Messias e as nomeações dos escolhidos do Messias?
André tem um conceito esquezitoide de democracia.
Para André Ventura democracia interna é aquela que lhe dá os poderes:
-de escolher todos os candidatos
-Exonerar distritais
-suspender a democracia
-escolher a quase totalidade de conselheiros.
-escolher a Mesa, mesmo que essa escolha recaia num idiota incompetente.
– banir todos os que se opõem
-utilizar a comissão de ética para suspender todos os que não lhe dizem amém
-utilizar a ética e as Distritais para diabolizar todos os “pensam CHEGA e não AV”.
– utilizar o CJN para abafar todos os processos contra os seus escolhidos.
– utilizar o vazio de regulamentação interna para decidir sempre a “seu jeito”
-Nao respeitar ordem de trabalhos e acrescentar o que quer, ou tirar o que incomoda.
Oxalá esta democracia interna nunca seja o protótipo do que estes malucos desejam para Portugal
André… vergonha
Ventura…RUA!!

José Lourenço, ex-líder do Chega Porto, foi um dos primeiro a comentar:

Basicamente é um covarde, que não quer votos onde não ganha. E não ganha de certeza, o Porto, Lisboa, Braga, Setúbal. E onde eventualmente poderá ganhar, será com máfia. Um Capone medíocre. Mas o reinado vai-lhe acabar. Nunca vi tanta gente a questionar o Messias, que até há pouco tempo era uma vaca sagrada.

Francisco Mota Freitas, ex-militante, comentou:

Esse gajo é um cagão, é um democrata mas não quer eleições no próprio partido, é contra a corrupção mas só aquela que não envolve conhecidos, exige contas certas mas não apresenta as do partido, é um homem do povo mas anda num carro topo de gama e vive na expo, sente-se bem no meio do povo mas atrás de uma dúzia de seguranças, pede confiança mas já correu com todos os que o ajudaram a criar o partido, faz um espetáculo na AR mas quando é preciso votar falta, sabe o que quer mas muda sempre de opinião. Um verdadeiro cromo.

Bento Marçal Mestre Martins, ex-dirigente do Chega de Setúbal, também comentou:

Em Setúbal correu com lambe cus que lhe dizia amém a tudo, mesmo que fosse ilegal. 🤔

Carlos Augusto Furtado, ex-deputado do Chega Açores, escreveu na mesma mensagem :

Aqui nos Açores o partido está à quase um ano sem líder regional, o cagarolas teve medo que eu conseguisse manter uma lista na “sombra” para voltar ao partido derrubando uma vez mais o Pacheco. Esqueceu-se que eu fiquei farto desta bost@ de partido, que está completamente dominado por incompetentes, insolventes, preguiçosos, etc., coabitar num partido com gente desta, é impossível para mim, não sou como ele, que tendo um partido seu, continua a sonhar com o PSD.

PODE QUERER VER TAMBÉM:

José Lourenço ataca André Ventura “Vales Zero! És um covarde! Mentiroso”: “Eu irei a votos contigo”

Ex-dirigente do Chega de Setúbal acusa o partido de André Ventura de não lhe pagar

Ex-deputado do Chega Açores diz que proposta do partido de André Ventura é Nazista

Partilhe

Leave a Reply