Internacionais, Jair Bolsonaro

Bolsonaro usou informação falsa para afirmar que mortes por Covid-19 foram inflacionadas

A comissão parlamentar de inquérito do Senado brasileiro apurou ontem que Jair Bolsonaro usou dados falsos para afirmar que o número de mortos por covid-19 foi inflacionado por governadores e prefeitos.
Numa altura em que já registava 475 mil mortes pelo novo coronavírus, o Presidente do Brasil acusou, em junho passado, prefeitos e governadores de “inflar” os números para receberem mais recursos financeiros para enfrentar a crise de saúde, e afirmou que o país teve pelo menos “50% menos mortes” por covid-19 do que o anunciado pelos dados oficiais, informação negada na altura pelo TCU.
Os dados foram citados pelo Presidente do Brasil como fazendo parte de um documento oficial do Tribunal de Contas da União, mas Alexandre Marques, funcionário desse Tribunal, autor do documento de trabalho que Bolsonaro citou, como se fosse um documento oficial daquele órgão fiscalizador, esclareceu que esse documento de trabalho era apenas parte de uma discussão preliminar que foi deixada de lado, quando se constatou que não houve fraudes no número de mortos, que ao contrário poderiam sofrer “subnotificação” devido à falta de testes em muitas áreas do país.
O funcionário do TCU explicou que tinha sido uma discussão muito inicial e confessou ter enviado esse documento de trabalho ao seu pai, o coronel Ricardo Silva Marques, que por sua vez enviou a Bolsonaro:

Meu pai é amigo do Presidente e mandou para ele. Fiquei indignado com isso porque nunca imaginei que ele fosse compartilhar com ninguém.

Alexandre Marques esclareceu ainda que no documento que o Presidente fez circular em alguns grupos de mensagens havia sido acrescentado a logótipo do TCU, que não constava do documento original que havia enviado ao seu pai.
A inserção da logótipo do Tribunal para dar caráter oficial pode significar algo mais sério do que a própria divulgação de informações falsas, pois segundo o vice-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito, pode indiciar um crime contra a fé pública e um caso de falsificação de documentos.

PODE QUERER VER TAMBÉM:

André Ventura já tem sintomas de Covid! Acusado de incentivar o ódio diz que o ódio nunca conseguirá vencer, o amor sim!

André Ventura mesmo infetado com Covid-19 trabalha como comentador desportivo do CMTV

Procuradoria-Geral da República abriu inquérito-crime a Grupo fascista e racista que se dizia Oficial do Chega

Partilhe

Leave a Reply