Jair Bolsonaro

Bolsonaro diz que o Brasil não vai sancionar a Rússia e criticou o presidente ucraniano

Jair Bolsonaro revelou hoje que o Brasil “vai adotar uma postura neutra em relação à Ucrânia” e não vai sancionar a Rússia. Sobre um possível massacre na Ucrânia, o líder muito apreciado pelos cheganos portugueses, referiu que esse termo era um exagero e apoiou a Rússia na decisão de reconhecer as regiões separatistas de Lugansk e de Donetsk, no leste da Ucrânia, como independentes.
O presidente do Brasil criticou ainda o presidente ucraniano, e ex-actor e comediante, Volodymyr Zelensky e os ucranianos porque “confiaram o destino de uma nação a um comediante”:

O comediante que foi eleito presidente da Ucrânia, o povo confiou em um comediante para traçar o destino da nação. Eu vou esperar o relatório da ONU para emitir a minha opinião.

O presidente falou também sobre o voto do Brasil na resolução da ONU:

Não tem nenhuma sanção ou condenação ao presidente Putin. O voto do Brasil não está definido e não está atrelado a qualquer potência. Nosso voto é livre e vai ser dado nessa direção […]. A nossa posição com o ministro Carlos França é de equilíbrio. E nós não podemos interferir. Nós queremos a paz, mas não podemos trazer consequências para cá.

PODE QUERER VER TAMBÉM:

Vice-presidente do Chega “acusa” o Governo da Ucrânia de decisões irrefletidas, idiotas e perigosas e não compreende o coro de lamentações

Dirigente brasileiro do Chega diz que a sua compatriota parecia que estava “no cio” dentro do Big Brother Portugal

YouTube mete Bolsonaro de castigo por 7 dias devido a vídeo onde associou vacina contra Covid à Sida

Partilhe

Leave a Reply