Amigos dos Cheganos, Luís Menezes Leitão

Advogados exigem pedido de desculpa de Bastonário por ter estado presente no Congresso “racista e xenófobo” do Chega

Um grupo de advogados (as) que querem pôr ordem na Ordem e justiça na Justiça, exige um pedido de desculpas público do Bastonário da Ordem dos Advogados, Luís Menezes Leitão, por este ter comprometido a idoneidade, o prestigio e o património histórico da advocacia, fazendo representar a Ordem dos Advogados num Congresso do Partido Chega.
A iniciativa relembra ainda o recente comportamento do Bastonário no caso Zmar, em Odemira, onde se mostrou “desfocado e míope em matéria de direitos humanos apoiando proprietários contra emigrantes desprotegidos”.
Pode-se ler no Comunicado divulgado no dia em que a Ordem dos Advogados completou 95 anos, 12 de junho de 2021, que o Sr. Bastonário da Ordem dos Advogados ultrapassou todos os limites da decência conspurcando a dignidade de classe profissional dos Direitos, Liberdades e Garantias. A página no Facebook “Ordem na Ordem – Justiça na Justiça” partilhou o comunicado e escreveu:

Bastonário dos Advogados vexou a Advocacia no Congresso racista e xenófobo
Exige-se um pedido de desculpas aos advogados

Partilhe

Leave a Reply