Bráulio Moreira, Carlos Curto, Cheganos Oficiais, João Tilly

João Tilly critica o humorista e a jornalista e diz que apenas 0,9% dos candidatos do Chega podem estar em estado “Não Normal”

João José Rodrigues Tilly, Conselheiro Nacional Nº 1 do Chega, reagiu ao programa Isto é Gozar com Quem Trabalha da SIC, onde Ricardo Araújo Pereira destacou os candidatos do Chega às Câmaras Municipais da Covilhã e de São Brás de Alportel, Carlos Curto e Bráulio Moreira.
O líder da Distrital do Chega de Viseu afirma que o humorista ridiculariza pessoas fragilizadas, candidatos que podem não ter sido a melhor escolha, mas que estavam em situação psicológica não normal e que o partido de André Ventura perdeu naquele momento, milhares e milhares de votos.
Acusou também a jornalista que entrevistou o candidato do Chega à Câmara da Covilhã, de ser uma péssima profissional, que deveria ter terminado a entrevista (se tivesse terminado a entrevista, era acusada de ter terminado), pois Carlos Curto estava, segundo João Tilly, com um ataque de ansiedade ou de pânico.
Quanto ao candidato do Chega a São Brás de Alportel, Bráulio Moreira, o candidato à Assembleia Municipal de Seia diz que é mais grave, pois está a passar por momentos complicados: “Vive num contentor, há um mês e meio que não vê os filhos, foi posto na rua de casa, estava com um surto psicótico, teve um trauma de guerra, estamos na presença de uma pessoa que está doente e não precisa de ser ridicularizado”.

PODE QUERER VER TAMBÉM:

Conselheiro Nacional Nº1 do Chega acusado de estar de baixa psiquiátrica há 6 anos “Há muitos Tillys no Chega”

Conselheiro Nº 1 do Chega dizia que Nunca se vacinaria mas hoje levou a vacina anti-Covid

Presidente do Conselho Nacional do Chega troca insultos com o humorista João Quadros no Twitter

Partilhe

Leave a Reply